HOME LIVING

DINNING

&

LOUNG

O MAIOR DESAFIO DO PROJETO FOI RESOLVER ESSE ESTAR INTEGRADO UTILIZANDO SOBRETUDO A MARCENARIA. A CLIENTE QUERIA A OBRA CONCLUÍDA ATÉ AS FESTAS DE FIM DE ANO SEM MAIORES DISPÊNDIOS E QUEBRA-QUEBRA.

 

PARTIU-SE ENTÃO A UM LEVANTAMENTO MINUCIOSO DE TODO O AMBIENTE. DE IMEDIATO TRÊS PROBLEMAS ERAM PESPONTANTES: UM LAYOUT QUE NÃO DIALOGAVA COM O REBAIXO DE GESSO, PROGRAMA INDEFINIDO E SUBUTILIZAÇÃO DESSE ESPAÇO.

 

ALÉM DISSO, O HALL DE ENTRADA ESTAVA DEVASSADO, TANTO QUANTO A INTEGRAÇÃO COM A COZINHA. UM DESNÍVEL NO DINNER, NUMA INCORPORAÇÃO DO QUE ANTES ERA UMA VARANDA, TAMBÉM ERA UM ENTRAVE. AINDA NO JANTAR, O RECORTE DA SANCA DE GESSO EXISTENTE MARCAVA UMA CENTRALIDADE INCONGRUENTE AOS ACESSOS, SEJA AOS SETORES ÍNTIMOS E À COZINHA.

 

FEITO ESSE DIAGNÓSTICO PARTIU-SE AO PROJETO. NUM MIX DE TRADIÇÃO E MODERNIDADE, A  PALETA ESCOLHIDA PARA A MARCENARIA E MÓVEIS TINHA COMO MISSÃO TRAZER A CONTEMPORANEIDADE NUMA RELEITURA DO CLÁSSICO.

 

O PRIMEIRO FATOR DETERMINANTE PARA A MARCENARIA FOI O DESENHO JÁ IMPOSTO PELO FORRO, QUE DEVERIA SER MANTIDO, UMA VEZ QUE A CLIENTE NÃO ADMITIA MODIFICÁ-LO. A ENTRADA RECEBEU, ENTÃO, UM PORTAL EM FREIJÓ, E FUNDO EM CALACATA, COM BRISES QUE BALIZAM A RECEPÇÃO COM UM ESPAÇO DE BAR ESPELHADO EM BRONZE. PARA COMPÔ-LO O MÓVEL DE BAR JÁ EXISTENTE FOI USADO.

 

POR SUA VEZ, ESSE PÓRTICO EMOLDUROU TODO O RESTANTE DA SALA, SERVINDO AINDA DE GRADAÇÃO AO HOME E LIVING MARCADO PELA CAIXA DO PAINEL EM LACA BRILHANTE, CENTRALIZADO NO GESSO E POR ESPELHOS PRATAS NAS LATERAIS.

CONTÍGUO AO HOME FOI CRIADA UMA ADEGA, CUJA BANCADA TAMBÉM EM CALACATA SERVE TANTO COMO ADJACÊNCIA AO PROGRAMA DO LIVING COMO À COZINHA. FLEXIBILIZANDO O ACESSO À ESTA, FOI PENSADA UMA PORTA E JANELA CAMARÃO ESPELHADAS, PERMITINDO DESDE O CONTROLE VISUAL PARA A SALA, E VICE-VERSA, À CLIMATIZAÇÃO MAIS OTIMIZADA PARA USO DO AR-CONDICIONADO, ALÉM, CLARO, DA ABSTINÊNCIA DE CHEIROS DESAGRADÁVEIS (NINGUÉM MERECE TER A CASA CHEIRANDO A BIFE, NÉ?!).

 

REBATENDO A ADEGA E CONFERINDO SIMETRIA À ESTA E AO DINNER, ENVOLVIDO JUNTO À ADEGA PELO FORRO DE GESSO, FOI INSTALADO UM ESPELHO PRATA QUE ESCONDE A PORTA DE ACESSO À CIRCULAÇÃO, ACIONADA POR UMA PORTA CAMARÃO PERFILAR.

 

COMO SOLUÇÃO PARA O DESNÍVEL DO DINNER FOI CRIADO UM PISO DE DECK, PENSADO EM RÉGUAS DE MADEIRA DE PINHO DE RIGA OU IPÊ CHAMPAGNE, PARA RECEBER UM ESPAÇO LOUNGE AVARANDADO. POR FIM, VASOS DE PLANTAS DIVERSOS ESPALHADOS PELO DECK PERMITEM AINDA A ENTRADA DO VERDE E FRESCOR NO AMBIENTE.

 

NO MOBILIÁRIO, CONTINUARAM O SOFÁ, EM COURO, E O APARADOR DA TV, QUE FOI CONVERTIDO EM UM COMPLETAMENTO DO BAR E APARADOR MULTIUSO. NO HOME E LIVING FORAM ACRESCIDAS DUAS POLTRONAS AGATHA EM SUEDE VERDE MUSGO QUE CONTRASTAM COM AS MESAS GOLD BRAKE E HABIBI, E O TAPETE BELGA. NA ADEGA, AO LADO, O PUFF ZIMMER EM SUEDE E GOLD É COADJUVANTE NA MESMA LINGUAGEM.

 

NO DINNER, A MESA EM LACA E TAMPO DE VIDRO SERIGRADO PORTADA POR CRISTAL VERDE FOI MANTIDA E COMBINADA À TRANSPARÊNCIA DA CADEIRA LOUIS GHOST. NO LOUNGE AVARANDADO, CONTINUAÇÃO DO DINNER, UM CONJUNTO DA CLÁSSICA E ACLAMADA CADEIRA PLATNER, DEVIDAMENTE ACOMPANHADAS DA MESA QUE TEM O MESMO NOME, SÃO UM CONVITE PARA UM CLERICOT NO VERÃO OU UM CHÁ NO INVERNO.